Como está a situação do Museu da Língua Portuguesa

O incêndio no Museu da Língua Portuguesa no final de 2015 foi um dos assuntos mais comentados na época. A tragédia chocou a população de São Paulo ao destruir parte da Estação da Luz, onde localizava-se o museu. O fogo começou no primeiro andar e espalhou-se rapidamente aos pavimentos superiores; a propagação rápida das chamas foi ocasionada pela quantidade de material eletrônico, pela estrutura de madeira do local e por materiais plásticos que faziam parte do acervo. Apesar de não estar aberto ao público no dia da ocorrência, um bombeiro civil – que atuava nas dependências do local – morreu ao tentar colaborar com a extinção do fogo.

No mês de setembro a tragédia completou nove meses. Em maio, o prédio estava passando por ações emergenciais para preservar a arquitetura da Estação da Luz, além da retirada dos escombros, a construção de uma cobertura provisória e de outras medidas que permitirão o início de uma possível reconstrução. Antônio Carlos Sartini, diretor técnico do museu contou que as obras estavam adiantadas e em fase de limpeza e esclareceu que medidas junto a órgãos de preservação histórica também são necessárias.
Também está em discussão a revitalização do conteúdo do Museu da Língua Portuguesa. A previsão mais otimista da reabertura do Museu da Língua Portuguesa é dentro de dois anos, prevê Sartini. Porém esse prazo pode se estender, afinal trata-se apenas de uma aproximação.

Breve história do Museu da Língua Portuguesa
Aberto para o público em 21 de março de 2006, concebido pela Fundação Roberto Marinho, o museu localiza-se na Praça da Luz; consolidado como um dos museus mais visitados da América do Sul e do Brasil apenas em seus três primeiros anos de funcionamento, já foi palco de diversas exposições importantes, como a de Câmara Cascudo. Já hospedou a exposição de humor “Esta Sala É Uma Piada”, composta por charges, caricaturas e histórias em quadrinhos; uma das áreas principais tratava-se das charges publicadas no ano do Golpe Militar de 1964 em um dos jornais mais importantes do Brasil, no período de maior repressão, o AI-5.
Outra exposição de destaque foi aquela em que o museu convidou o público a escrever poesias. “Não tem idade para ser poeta. Você gostaria de escrever uma poesia? Existem grandes artistas que têm o dom das palavras. Mas qualquer um pode se arriscar em alguns versos”, era a proposta da exposição. Livros eram encontrados pelo local, todos em branco, dando a chance ao público de dar asas à imaginação e brincar de ser poeta por um dia.
A principal característica do museu reside na maneira inovadora de lidar com a língua portuguesa. Recursos interativos e tecnologia de ponta são usados para difundir a importância do nosso idioma e aproximar-se do público, principalmente dos mais jovens. Isa Ferraz, curadora do Museu explicou que: “Mudou paradigmas e virou referência internacional. Foi revolucionário não só pela tecnologia e formato, mas pela maneira de encarar a língua portuguesa”.

Projetos recentes

Planejadas desde 2013/2014, o Museu da Língua Portuguesa está realizando exposições itinerantes desde março, divulgando seu acervo. A mostra é chamada de “Estação da Língua” e já passou por cidades como Araraquara e Pirassununga. “Segundo a Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, a exposição itinerante em 2016 seguirá o conceito central do Museu da Língua Portuguesa, propondo interatividade e tecnologia como veículos para apresentar o idioma ao público, nos seus mais variados sotaques e evoluções. Como o acervo do museu é digital, ele pode ser aplicado e adaptado para outros espaços. A “Estação da Língua” terá cerca de 300 metros quadrados de área expositiva, e terá entre as atrações o “Mapa dos Falares”, que exibe a singularidade do português falado em diferentes regiões do estado de São Paulo”. No dia 15 de setembro a exposição chega a Campinas e poderá ser visitada até o dia 16 de outubro. O objetivo da mostra é promover o acesso da população ao acervo digital do museu, podendo ser visto somente em ações como a planejada em decorrência do incêndio, que fez com que o local fechasse as portas para a restauração.
Informações sobre a exposição podem ser encontradas abaixo:

Serviço
O que: Mostra “Estação da Língua”
Quando: de 15 de setembro a 16 de outubro
Onde: Galleria Shopping – Rodovia Dom Pedro I, 131.5, Jardim Nilópolis – Campinas (SP)
Preço: grátis
Informações: (19) 3766-5300

Referências:
Museu da Língua Portuguesa deve ser reaberto dentro de dois anos. Em: http://biblioo.info/museu-da-lingua-portuguesa/
Fechado após fogo, Museu da Língua Portuguesa terá mostras itinerantes. Em: http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2016/02/fechado-apos-fogo-museu-da-lingua-portuguesa-tera-mostras-itinerantes.html
Museu da Língua Portuguesa foi inaugurado em 2006; veja mostras. Em: http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/12/museu-da-lingua-portuguesa-foi-inaugurado-em-2006-relembre-mostras.html
Incêndio atinge Museu da Língua Portuguesa em São Paulo. Em: http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/12/incendio-atinge-museu-da-lingua-portuguesa-em-sp-dizem-bombeiros.html
Campinas recebe exposição gratuita do Museu da Língua Portuguesa. Em: http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2016/09/campinas-recebe-exposicao-gratuita-do-museu-da-lingua-portuguesa.html

Texto escrito por Thais Albiero

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *