A Importância da Cultura na Tradução

A tradução desempenha um papel muito importante quando se trata de compreender a cultura. Por exemplo, se um serviço de tradução no Japão trabalha em um documento comercial para um cliente do Brasil, o tom, as expressões e o idioma têm que estar de acordo com a cultura comercial do Brasil. É aqui que entra a importância da cultura dentro da tradução. Mas, primeiro, vamos definir o que é cultura, o que é tradução e o que é linguagem e entender um pouco mais como tudo isso está relacionado.

Cultura:

Como podemos definir cultura? A cultura reflete a maneira pela qual as pessoas se comportam. É um padrão no qual analisamos comportamento, hábitos sociais, crenças, tradições e costumes. Quando estamos tentando saber mais sobre uma determinada cultura, a língua desempenha um papel importante e para compreender melhor a língua a tradução pode ser um caminho de estudo.

Linguagem:

A linguagem é o laço que mantém o significado cultural atado. A linguagem também pode ser classificada como o complexo sistema de comunicação que os seres humanos adaptam em diferentes contextos culturais. Ela contribui de maneira significativa para o sistema de comunicação em qualquer cultura.

Tradução:

É o processo de conversão que ajuda as pessoas que falam idiomas diferentes a entenderem a perspectiva umas das outras e a manterem uma comunicação saudável. Trata-se de conectar culturas e quebrar as diferenças culturais que possam existir. A importância da cultura na tradução é que possibilita uma comunicação efetiva entre ambas as partes.

Ao ler as três definições acima, fica bastante evidente que a cultura e a tradução estão relacionadas. Essa relação ajuda a preencher as lacunas que diferentes idiomas podem criar. Lembrando que temos várias nações e, dentro de uma nação, por exemplo, também há muitos idiomas que são falados. A tradução tem sido um elemento de intercâmbio cultural fundamental.

O respeito à cultura na tradução

Uma boa tradução dá ao leitor a mesma sensação que ele pode ter ao ler um determinado texto em sua língua nativa. A importância da tradução que respeita a cultura é que ela ajuda a comunicar as crenças e ideias de uma maneira adequada, que poderia ser compreendida por pessoas de diferentes origens literárias e culturais.

A negligência desse ponto pode causar diversos problemas e desrespeitar todo um povo, pois, em alguns casos, as diferenças culturais são enormes e o que é comum em uma cultura pode ser ofensivo em outra. Podemos citar como exemplo a grande diferença que temos nas vestimentas entre a cultura brasileira e a cultura muçulmana.  

A tradução e a influência que a cultura exerce

Não se pode ignorar a influência que a cultura tem no idioma e na tradução. O conhecimento de outra cultura facilita a tradução realizada por um tradutor e mantém a exatidão em destaque. O objetivo da tradução é alcançar uma equivalência semântica e isso só pode ser alcançado com um bom conhecimento do idioma-alvo e dos contextos culturais do idioma de origem.

Os tabus que considerados profundos em uma cultura podem ser completamente neutros em outra. A tradução deve ser sensível às associações de valores das palavras e símbolos no idioma para encontrar suas equivalências. A dimensão dos valores é onde ocorre algumas das piores confusões de tradução. 

Por exemplo, quando o Presidente Carter foi à Polônia em 1977, o Departamento Federal contratou um intérprete russo que não estava acostumado a traduzir para o polonês. Por meio desse intérprete, Carter acabou dizendo coisas em polonês, como “deixei os Estados Unidos para nunca mais voltar”, sendo que o que ele disse, na verdade, foi “deixei os Estados Unidos esta manhã”. E um caso ainda mais grave foi: “eu desejo os poloneses carnalmente” traduzido super errado, pois o Presidente só queria saber os desejos dos poloneses para o futuro. Os erros se tornaram o evento da mídia para o constrangimento de Jimmy Carter.

Outro exemplo se deu quando Nikita Khrushchev, líder soviético, disse a embaixadores ocidentais em Moscou a famosa frase: “nós vamos enterrá-los”. Foi uma má tradução, culturalmente insensível, que originalmente queria dizer “nós vamos superá-los”, no sentido de que o Comunismo iria sobreviver ao Capitalismo. Porém, a má tradução foi amplamente interpretada como uma ameaça de ataque que atingiu em cheio os anticomunistas e deixou os americanos com medo de um ataque nuclear. A frase repercutiu nos jornais e revistas do mundo todo e trouxe ainda mais problemas para as relações já conturbadas entre a União Soviética e os países do Ocidente.  

Há muitos outros exemplos que apontam para a necessidade da sensibilidade cultural na tradução.

Por isso, é muito importante conhecer as disparidades culturais para poder ajudar uma pessoa a entender outro idioma. O fato de que a cultura e a tradução compartilham um forte vínculo é inevitável. É, por isso, que a contratação de serviços profissionais de tradução se torna uma questão crucial. 

Texto escrito por: Renata Pinheiro

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

40 + = forty one