Como o mundo comemora os feriados

como o mundo comemora feriados

Não é nenhuma surpresa ou novidade falar que os brasileiros adoram feriados – não é à toa que temos tantos deles aqui no Brasil! Mas você já se perguntou se outros países do mundo também comemoram tantos feriados como nós ou quais tipos de feriados existem lá fora além daqueles que já conhecemos por aqui?

Confira algumas curiosidades sobre as principais datas comemorativas ao redor do mundo!

St. Patrick’s Day

Apesar de ser uma festa da cultura irlandesa, há alguns anos, o Brasil e diversos outros países ao redor do mundo aderiram à comemoração do St. Patrick’s Day, ou dia de São Patrício, conhecido como o padroeiro da Irlanda. Mesmo sendo uma data para celebrar a sua morte, o feriado, que ocorre no dia 17 de março, trata-se de uma grande festa, principalmente em países, como Estados Unidos, Canadá, Inglaterra e, é claro, Irlanda (tanto a República da Irlanda quanto a Irlanda do Norte), com desfiles nas ruas, pessoas vestidas com roupas de cor verde ou com fantasias de “duendes” (figuras folclóricas irlandesas, chamados de leprechauns) e muita alegria e bagunça.

O motivo de toda essa comemoração de uma festa irlandesa em países fora da Irlanda se deve à forte influência causada pela imigração do povo irlandês no século XIX. Atualmente, inclusive, destinos como os Estados Unidos, Canadá e Austrália contam com uma população irlandesa seis vezes maior do que a da própria Irlanda.

Já no Brasil, apesar de não haver desfiles e de não ser um feriado, é uma data que se tornou muito popular e é comemorada nos bares e pubs, com música, decoração e cervejas “verdes”, que chegam nessa coloração com a adição de corante ou menta à bebida.

Páscoa

Em meados de março ou abril, a Páscoa é comemorada pela grande maioria dos países ao redor do mundo. Mas, apesar de ser um feriado muito popular e celebrado mundialmente, cada país tem suas próprias tradições e, algumas delas, inclusive, são bastante interessantes e diferentes das nossas.

No Brasil, é muito comum reunir os familiares para um almoço com pratos à base de peixes, principalmente o bacalhau, devido à tradição de não comer carne na Sexta-Feira Santa. Mas a principal atração da Páscoa, com certeza, são os ovos de chocolate, que, ultimamente, são cada vez mais recheados, diferenciados e deliciosos.

Já em outros países, as atrações podem ser bem diferentes. Por exemplo, na Alemanha, a data é comemorada de forma semelhante ao Natal: é feita uma decoração “pascal”, com feirinhas (muito parecidas com as que são montadas no fim do ano) e até uma árvore, que, em alemão, é chamada de Osterbaum. Além disso, os alemães costumam acender fogueiras em frente às igrejas durante a realização das missas de Páscoa.

Outra tradição muito divertida é a que existe nos Estados Unidos, onde é organizada a “caça aos ovos” (ou Easter egg hunt). Nela, as crianças pintam os ovinhos e os adultos os escondem, como um tipo de “caça ao tesouro”. A brincadeira é tão popular no país que até mesmo a Casa Branca, famosa residência do presidente norte-americano, organiza o chamado “Easter Egg Roll”, que ocorre todos os anos para as crianças.

Na Austrália, o símbolo do feriado não é o coelhinho da Páscoa, como estamos acostumados a ver, mas, sim, o “Bilby”, um pequeno marsupial da mesma família dos cangurus que é ameaçado de extinção. Por isso, os chocolates dessa data, em vez de terem o formato de ovo, têm formato do animal australiano, e as lojas e marcas que produzem os doces revertem o dinheiro para um fundo para sua preservação.

Thanksgiving

Um dos feriados mais importantes nos Estados Unidos, o Thanksgiving, ou Dia de Ação de Graças (como ficou conhecido no Brasil), é celebrado sempre na última quinta-feira de novembro para homenagear o dia em que os peregrinos realizaram sua primeira colheita com a ajuda dos nativos, em 1621, e para agradecê-los fizeram um grande banquete. Desde então, os norte-americanos repetem esse mesmo banquete com o intuito de agradecer e demonstrar gratidão por tudo que aconteceu naquele ano – é por isso que o feriado se chama Thanksgiving, ou seja, giving thanks, que pode ser traduzido simplesmente como “agradecer”.

Esse feriado é cheio de tradições, começando pela comida que é preparada para o banquete, no qual o peru recheado (com um tipo de farofa que os norte-americanos chamam de stuffing) é o prato principal. Os desfiles (chamados de parades) realizados nas grandes cidades também são muito tradicionais e populares, sendo o mais famoso de todos o desfile de Nova York, com seus carros alegóricos e balões infláveis enormes e temáticos desfilando pelas ruas. E, por fim, outra grande tradição do Thanksgiving é a partida de futebol americano, que reúne todos em volta da televisão antes do jantar.

Apesar de ser um feriado norte-americano, o dia seguinte ao Thanksgiving é muito comemorado não só por eles, mas também pelos brasileiros e pelo resto do mundo, trata-se da Black Friday, o dia mundialmente famoso das promoções. Essa data marca o fim do mês de novembro e o início da temporada de compras natalinas, quando as lojas concedem descontos significativos de seus produtos e criam um verdadeiro tumulto de consumidores que querem garantir os presentes de Natal.

Natal

E, por falar em Natal, está chegando uma das datas comemorativas mais esperadas do ano! Uma época de muita alegria e união, celebrada por grande parte do mundo, em que o Papai Noel é a figura mais tradicional e querida por todos.

No Brasil, temos o costume de preparar uma grande ceia na véspera de Natal para reunir nossos familiares e amigos, com diversos tipos de comidas, bebidas, presentes e muito panetone! Já no dia 25, o almoço é feito com as sobras da ceia da noite anterior.

Já nos Estados Unidos, por exemplo, a tradição é de esperar até a manhã do dia 25 para abrir os presentes – é daí que vem a expressão “Christmas morning”. Além disso, as crianças geralmente penduram meias de Natal na lareira (chamadas de stocking), pois, segundo a “lenda” no país, o Papai Noel deixa presentes para as crianças que se comportaram bem durante o ano, mas, para quem não se comportou, ele deixa carvão. Isso, é claro, é apenas uma brincadeira feita pelos pais para que as crianças se comportem. Outras tradições norte-americanas no Natal incluem os Carolers, grupos de pessoas que passam pelas casas de seu bairro para cantar músicas natalinas em suas portas; o mistletoe (ou visco, em português), cuja tradição é de que o casal que estiver debaixo da plantinha deve se beijar; e o eggnog, uma bebida geralmente alcoólica, típica de Natal, à base de ovos.

Outro país com tradições semelhantes aos dos Estados Unidos é a Inglaterra, que também possui características como o mistletoe e a espera até a manhã de Natal para abrir os presentes. Porém, há duas grandes diferenças entre o Natal inglês e o norte-americano: a comida, que é totalmente diferente (com pratos típicos como o Christmas pudding, um bolo de frutas com temperos, e as mince pies, tortinhas doces com uma mistura de frutas secas e especiarias) e o Boxing Day, uma data comercial tão significativa quanto a Black Friday, como uma “continuação” do feriado para os ingleses.

Enquanto esses países e muitos outros comemoram o Natal nos dias 24 e 25 de dezembro (e, às vezes, no dia 26, no caso do Boxing Day na Inglaterra), a comemoração natalina do México dura quase um mês inteiro. Devido à forte influência católica herdada dos espanhóis pelos mexicanos, o país possui importantes tradições religiosas, que começam a ser comemoradas desde o dia 16 de dezembro com as posadas (encenações da história de Maria em busca de um lugar em Belém para dar à luz ao menino Jesus), que contam com muita festa, música e bebidas e comidas típicas. Além disso, durante o Natal, nos dias 24 e 25, os mexicanos recriam passagens da Bíblia sobre o caminho dos pastores para honrar a chegada do menino Jesus, com peças de teatro conhecidas como pastorelas.

Ano Novo

Finalmente, chegou o fim do ano. Uma data muito celebrada por milhões de pessoas, mas que possui um significado diferente em cada cantinho do mundo.

No Brasil, o Ano Novo é sinônimo de recomeço, mas é, principalmente, um motivo de festa. Uma grande parte da população viaja para as praias para aproveitar o calor da época e, é claro, para pular as sete ondinhas no mar e fazer sete pedidos. No início da noite, é feita uma ceia, parecida com à de Natal, na qual todos se vestem de branco, que simboliza a cor da paz, e aguardam a tão antecipada hora dos fogos de artifício.

Apesar de os fogos de artifício serem uma tradição extremamente popular ao redor do mundo, se vestir de roupas brancas não é tão comum quanto no Brasil. Em outros países, existem outros tipos de superstições durante essa data.

Na França, por exemplo, que é o local de origem do nome “Réveillon” que tanto usamos aqui no Brasil (vem do verbo réveiller, que significa “despertar” ou “acordar”), há também uma tradição de se beijar sob o visco (mistletoe em inglês, gui em francês), mas, ao contrário dos americanos, que o fazem no Natal, os franceses reservam esse momento para o Ano Novo.

No entanto, um país mais supersticioso (mais do que o Brasil, inclusive) é a Itália. Para se ter um novo ano mais feliz, os italianos têm tradições como a de comer lentilha e jogar fora suas roupas velhas. Em Roma, algumas pessoas até pulam da ponte no rio Tibre, pois acreditam que isso fará com que alcancem a felicidade.

Já na Espanha e em outros países que falam espanhol, como Chile, Argentina e Uruguai, há uma tradição de comer 12 uvas à meia-noite para conquistar doze meses de felicidade e prosperidade no novo ano. No entanto, é necessário comê-las nos últimos doze segundos do ano, juntamente com os 12 sinos que soam da igreja, comendo uma uva a cada toque do sino.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eighteen − = seventeen